pms maio
Camarão no pão
Banpará

Pará: campeão do desmatamento

Lúcio Flávio Pinto - 04/03/2019

A área desmatada na Amazônia Legal no mês passado foi 54% maior (108 quilômetros quadrados, ou quase 11 mil hectares) do que em janeiro de 2018. Segundo o Imazon, que divulgou hoje os dados, o Pará é o primeiro do ranking, com 37% do total (e o campeão da destruição da natureza), seguido por Mato Grosso (32%),  Roraima (16%),  Rondônia (8%) Amazonas (6%) e Acre (1%).

 

A maioria (67%) do desmatamento em janeiro de 2019 ocorreu em áreas privadas ou sob diversos estágios de posse. Nos assentamentos rurais foi de 21%, nas terras Indígenas foi de 7% e nas unidades de conservação, 5%. As três unidades de conservação mais desflorestadas ficam no Pará: a Área de Proteção Ambiental Triunfo do Xingu, com 3 km² de desmatamento, a APA do Tapajós e a Resex Verde para Sempre. A Terra Indígena Ituna/Itatá, também no Pará, foi a que apresentou maior índice de desmatamento, com 4 km², seguida por Aripuanã, em Rondônia e Mato Grosso, com 1,5 km².

 

Os dois municípios que mais sofreram desmatamentos se localizam no Pará: Senador José Porfírio, com 8 km2, e Altamira (6 km2). Mais dois municípios paraenses integram o ranking: Anapu e Pacajá (4 km2 cada). Mato Grosso entrou com quatro municípios e Roraima com dois.


  • Imprimir
  • E-mail