HMS

Helder relaciona luta pela criação do Tapajós ao abandono da região e destaca nomeação de Henderson Pinto para secretaria regional

Weldon Luciano - 02/01/2019

O governador Helder Barbalho e o secretário regional Henderson Pinto acompanhado de suas respectivas esposas, durante solenidade de posse em Santarém -

Ao longo do discurso em sua posse simbólica, realizada em Santarém, nesta terça-feira (1), Helder Barbalho falou ao povo santareno e de demais municípios da região presentes, que pretende tirar a região do abandono e estabelecer uma nova relação entre a capital e o interior. “Compreendo ser hoje um dia histórico quando tomamos a decisão de ter a coragem de efetivamente sinalizar a construção de um novo tempo nas relações do poder central com esta região e todo o estado do Pará. Não é mais possível continuar essa relação de afastamento e abandono que os senhores e senhoras vem sendo tratados até então”.

 

A luta pela criação do estado do Tapajós também foi citada pelo governador que se comprometeu a diminuir as distancias e ser mais presente. “Este abandono proporcionou com que o sentimento de afastamento e distância se potencializasse de tal maneira que mesmo sem a devida interpretação, em algum tempo pensou-se que aqueles que defenderam a criação de um novo estado o faziam por desgostar do Pará. Isto é um equívoco, pois aqueles que clamaram por um novo estado não toleram este abandono. Tenho certeza de que todos tem o orgulho de ser paraense ou de ter escolhido o Pará para viver. Por isso estamos aqui para dizer que daqui para frente a responsabilidade e a terminação é de fazer a integração do estado e fazer com que o Tapajós se sinta parte deste desenvolvimento”, conclui Helder Barbalho.

 

Como parte do plano de governo da atual gestão, as regiões do Tapajós e Carajás terão um secretário regional, uma espécie de governador da região que deve ser responsável por representar os interesses destas áreas junto à capital. O nomeado para este cargo no Tapajós foi o vereador Henderson Pinto (MDB). “Terá a responsabilidade, a partir de agora, de ser o coordenador do Governo do Estado nesta região”, disse Helder em seu discurso.

 

Henderson Pinto precisou licenciar-se do poder legislativo municipal.  “Meu pedido de licença é por tempo indeterminado, baseado no artigo 17 da lei orgânica do município, mais precisamente o inciso quarto”, comentou Henderson que já assume suas atividades a partir desta quarta-feira, 2 de dezembro.  


  • Imprimir
  • E-mail