Verão julho

Setembro - Reforma polêmica da catedral, atoleiro na Transamazônica, juiz e comediante, bispo é transferido para o Acre, Cor de Rosa é campeão, poluição de garimpos no Tapajós

Weldon Luciano - 31/12/2018

A implantação de Fórum Permanente para debater as questões agrárias é debatido pelo Ministério Público. O MP, em parceria com a UFOPA também debateu a violência obstétrica. O incêndio que devastou o Museu Nacional também atingiu a história da região e peças da cerâmica tapajoara podem ter sido perdidas. Em retribuição à pátria que os acolheu, índios venezuelanos participam de desfiles do 7 de setembro.  Fieis reclamam que as obras da Catedral de Santarém tiraram a originalidade do espaço, que como vimos, tem a descaracterização como marca principal em suas reformas ao longo do tempo.

 

Cumprindo ordem judicial, a Polícia Militar realizou a desocupação da Feira do Tablado, assim como também constatamos que chuva e lama marcaram o início das vendas dos feirantes no Mercado Tupaiulandia. O embaixador de Luxemburgo esteve na cidade em busca da história e o legado de João Felipe Bettendorf, missionário fundador de Santarém e que ainda é desconhecido pelos próprios conterrâneos europeus.

 

 

 

 

O Salão do Livro do Baixo Amazonas mereceu um capítulo especial. Foram milhares de visitantes e exemplares vendidos durante os dias de programação. Acompanhamos a saga dos expositores que sofreram com os atoleiros da Transamazônica, o sucesso da Livraria do Senado em seu primeiro ano de participação no evento e conversamos com juiz e humorista Cláudio Rendeiro, que encantou o público com o personagem Epaminondas Gustavo. No mês de setembro, também houve espaço para conversar com a escritora Ana Maria Machado, imortal da Academia Brasileira de Letras.

 

Os empregos formais criados em Santarém no primeiro semestre de 2018 foram 80% a mais do que o registrado no ano anterior. O Bispo Dom Flávio Geovenale surpreende ao anunciar sua transferência para o Acre, revela seu amor por Santarém e diz que deixa a Diocese organizada para seu sucessor.

 

 

 

 

Com o tema Origem Borari, o boto Cor de Rosa garante mais um titulo e empata a série histórica de títulos com o rival Tucuxi. Em meio ao cenário de muitos casos de violência, a Delegacia da Mulher aprova o rigor da nova lei que pune atos libidinosos e importunação sexual. Alternativas para a erradicação do trabalho infantil foram debatidas em Santarém, que já registrou 45 casos só este ano. Descobrimos que os garimpos de ouro despejam uma Samarco a cada 11 anos no rio Tapajós. 




  • Imprimir
  • E-mail