Não a Violencia
Conecta

Oeste do Pará: Santarém obtém maior nota entre alunos de 8ª e 9ª séries no IDEB; Terra Santa, nas séries iniciais

Weldon Luciano - 04/09/2018

Oeste do Pará: Santarém obtém maior nota entre alunos de 8ª e 9ª séries no IDEB; Terra Santa, na séries iniciais

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) divulgou dados do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB). Na região oeste do Pará, os municípios de Terra Santa, Santarém e Mojuí dos Campos obtiveram melhores notas nas medições feitas de 4ª a 5ª séries, mas a posição entre alunos de 8ª a 9ª séries e a 3ª série do Ensino Médio, que tem Santarém na liderança, o município de Terra Santa é ultrapassado por Belterra e Mojui dos Campos, ficando empatado com Juriti. O índice é calculado através do rendimento escolar (aprovação e evasão) no Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e na Prova Brasil.

Na faixa de 4ª a 5ª séries, a maioria dos municípios da região Oeste do Estado registrou crescimento do IDEB. Terra Santa passou de 52 para 56 e Santarém de 52 para 55 no índice de rendimento escolar, enquanto Mojui subiu de 47, em 2015, para 50 em 2017. Curuá teve a maior queda do IDEB em dois anos: de 45 para 38.( veja tabela)

O IDEB foi criado em 2007 pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (INEP) no âmbito do Plano de Desenvolvimento da Educação para medir a qualidade de ensino no território nacional. O índice é medido a cada dois anos e apresentado numa escala que vai de zero a dez.

A meta é alcançar o índice 6, o mesmo resultado obtido pelos países da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE), quando se aplica a metodologia do Ideb em seus resultados educacionais. 6,0 foi a nota obtida pelos países que ficaram entre os 20 mais bem colocados do mundo.

Mais precisamente, a meta do governo federal é de que a nota média da Educação no Brasil seja igual ou superior a 6, até 2022. No total, o IDEB estabelece notas para 46 mil escolas públicas do país e, considerando os resultados, aponta quais escolas precisam de investimentos e cobra resultados. Para uma escola ser considerada de bom nível, ela precisa ter uma nota igual ou maior a 6. Confira a nota de obtida pelos municípios da região.  


  • Imprimir
  • E-mail