Não a Violencia
Conecta

Renovação da concessão da Estrada de Ferro Carajás (EFC) da Vale gera protesto de entidades empresariais paraenses

Portal OESTADONET - 04/07/2018

As entidades empresariais do estado do Pará emitiram nota pública em que criticam a possibilidade do estado do Pará ser prejudicado com a decisão do governo federal de atrelar a concessão da Estrada de Ferro Carajás (EFC) da Vale à construção da Ferrovia de Integração do Centro Oeste (FICO) entre Mato Grosso e Goiás.

Leia a nota na íntegra:

É com grande preocupação que o Fórum das Entidades Empresariais acompanha o desenrolar das negociações para a renovação do contrato de concessão da Estrada de Ferro Carajás (EFC) da Vale que deve acontecer até o final deste ano, e gerar um aporte de 25 bilhões de reais aos cofres públicos.

Diante do parecer do Conselho de PPI - Parcerias Públicas de Investimentos da Presidência da República, que determina que a renovação da concessão pelos próximos 30 anos, está diretamente atrelada à construção da Ferrovia de Integração do Centro Oeste (FICO) entre Mato Grosso e Goiás, todo o Pará deve ficar em alerta para mais essa injustiça que relega o Estado a mero provedor de matéria-prima para grandes projetos aqui instalados.

O risco do Pará não ser beneficiado com esse dinheiro é iminente e todo o setor produtivo será prejudicado. A retirada desses 25 bilhões para fora do Pará pode gerar uma reação em cadeia que inicia na falta de recursos para a construção de um sistema logístico imponente e funcional que nos permita competitividade econômica e maior desenvolvimento do nosso estado, até o atrofiamento dos empreendimentos locais, com redução de postos de trabalho e desgastes em setores transversais como alimentação, saúde e educação.

O Fórum das Entidades Empresariais entende que o momento é de coesão e se coloca ombro a ombro com empresários, políticos, profissionais liberais, imprensa e toda a sociedade, em uma união de forças para lutar para que a justiça prevaleça e que o Pará receba este recurso financeiro que nada mais é, do que um reconhecimento a tudo que este estado produz em benefício do desenvolvimento do nosso País.


  • Imprimir
  • E-mail