Doe Sangue
Não a Violencia
Educação

Licitação da merenda escolar em Santarém terá degustação de produtos por estudantes por sugestão do MP

Portal OESTADONET - 28/06/2018

Créditos: Reuni�o dos estudantes com a promotora Lilian Braga, no Minist�rio P�blico do Esatdo, na �ltima ter�a-feira(26). Foto: Lila Bemerguy

Estudantes que integram o Fórum Estudantil de Santarém, Belterra e Mojui dos Campos reuniram-se nesta terça-feira (26), na sede do MPPA de Santarém, para tratar da merenda escolar, em atividade proposta pelo projeto Juventude Cidadã, do programa Ministério Público e a Comunidade. A promotora de justiça Lílian Braga convidou representantes da Secretaria municipal de Educação para conversar com os alunos sobre questões envolvendo a entrega, consumo e tipo de merenda nas escolas.

Alunos representantes de 17 escolas estaduais e municipais participaram do encontro. A fiscalização da merenda pelos estudantes é um dos focos do projeto Juventude Cidadã, que incentiva o protagonismo juvenil nas escolas, acompanhados pelo MPPA, que orienta e recebe as informações para subsidiar sua atuação.

Será realizada em julho, no período de 17 a 23, o processo licitatório por meio do qual  serão contratadas as empresas que serão responsáveis por 10 meses para fornecimento da merenda escolar para as escolas municipais de Santarém. E por sugestão da promotora Lila Braga, haverá uma degustação dos produtos da merenda no dia 2- de julho, na escoa de Artes Emir Bemerguy.

Na última terça-feira(26), a promotora se reuniu com alunos representantes de 17 escolas estaduais e municipais. A fiscalização da merenda pelos estudantes é um dos focos do projeto Juventude Cidadã, que incentiva o protagonismo juvenil nas escolas, acompanhados pelo MPPA, que orienta e recebe as informações para subsidiar sua atuação.

A promotora de justiça Lílian Braga convidou representantes da Secretaria municipal de Educação para conversar com os alunos sobre questões envolvendo a entrega, consumo e tipo de merenda nas escolas. As representantes da Semed, Vanderlina Gonçalves e Simone Cardoso explicaram sobre a forma como chegam os recursos destinados à merenda

Simone Cardoso detalhou sobre a escolha do cardápio, que deve ser regionalizado e ter um nível mínimo de aceitabilidade dos alunos, de 85%. Os alunos questionaram sobre o motivo de faltar merenda em algumas escolas. Vanderlina alegou que o valor é 0,36 por aluno do ensino fundamental, e do médio um pouco mais, e que a quantidade é calculada conforme a informação do número de alunos.

A repetição do cardápio foi outro ponto questionado, sendo informado que nem toda alimentadora escolar passou por programa de capacitação e que a Secretaria está preparando um curso com esse tema. A promotora Lílian Braga propôs promover uma degustação alimentar, a exemplo do que já foi feito anteriormente, para que os alunos sejam apresentados ao cardápio como realmente deve ser servido, acentuando tanto o sabor quanto o teor nutricional. A degustação já ficou agendada para o dia 20 de julho, na escola de Artes.

Na reunião ficou acordado que dois representantes do fórum estudantil irão participar da Análise Sensorial, que faz parte do processo licitatório, para seleção de produtos que devem compor a merenda, que são experimentados pela equipe para análise do sabor, textura e qualidade do alimento. Por meio de sorteio, duas estudantes já estão escolhidas para participar- Luíza Kamel, da Escola Municipal Haroldo Veloso e Jasmine Araujo Silva, do Colégio Estadual Rodrigues dos Santos.

A promotora convidou os estudantes para estarem no MP de Santarém no próximo dia 5 de julho, para o lançamento da campanha do aplicativo Monitorando a Cidade, quando serão mostradas as ações que já foram desenvolvidas a partir do uso e os resultados conquistados. O aplicativo permite uso de fotos para acompanhar e fiscalizar a merenda pelos alunos. “Vamos baixar o aplicativo nos celulares e ensinar a usar”, informa Lílian.

(Com informações de Lilia Bemerguy)


  • Imprimir
  • E-mail