Doe Sangue
Não a Violencia
Aniversário STM

Termina dia 16 segunda prorrogação de prazo de inquérito que apura suposta falsidade ideológica de vereadores

Portal OESTADONET - 12/06/2018

Créditos: Na delação premiada de Reginaldo Campos o ex-vereador confessou que membros da mesa presidida por ele assinaram portaria com data retroativa

O delegado José Castro tem até o dia 16 deste mes para concluir o inquérito policial aberto, no âmbito da Operação Perfuga, que desvendou esquema de corrupção e tráfico de influência na Câmara Municipal de Santarém, para apurar possível crime de falsidade ideológica praticado pelos vereadores membros da mesa diretora presidida pelo ex-vereador Reginaldo Campos.

Foram indiciados no inquérito os vereadores Ney Santana, Silvio Amorim, Silvio Neto e os ex-vereadores Nicolau do Povo, Luiz Alberto Cruz, Marcela Tolentino e o próprio Reginaldo. Os membros da mesa são suspeitos de ter assinado um ano depois uma portaria com data retroativa a janeiro de 2015 par legalizar o fornecimento de combustíveis para os vereadores, no período de 2015-2016.

Esse inquérito foi prorrogado duas vezes, a pedido do delegado Castro. Ele já tomou o depoimento de todos os indiciados e não houve necessidade de realização de pericia no documento porque alguns indiciados não negaram a autenticidade de suas assinaturas. Mas não foi requerido exame de tempo de envelhecimento do papel utilizado para a confecção da portaria, que confirmaria se o documento foi assinado ou não em data posterior.


  • Imprimir
  • E-mail