banpara LCI julho 2024
Verão julho

Advogado pede exame de corpo de delito de uma das acusadas de tortura à professora

Sílvia Vieira, Repórter de O EstadoNet - 26/01/2017

 

O advogado Carlos Mota esteve no final da tarde desta quarta-feira (25) na 16ª Seccional Urbana de Polícia Civil para informar ao delegado Herbert Farias que foi contratado pela ex-secretária adjunta de Educação, Marilza Serique e as filhas dela, Samay e Saron, e o genro Juscelino Ferreira.

Os cinco integrantes da família Serique são acusados de tortura, cárcere privado e lesões corporais graves pela professora Maria Geuciane Nobre, na noite da última terça-feira, em uma casa no bairro do Mararu, em Santarém.

Na ocasião, o advogado solicitou a realização de exame de corpo de delito de Samay Serique, que segundo ele, teria sido agredida pela professora Geuciane Nobre.

As acusadas pela agressão à professora Geuciane serão ouvidas a partir de segunda-feira, porque o delegado Herbert Farias Jr. vai analisar ainda o segundo depoimento da vítima que é minucioso em detalhes sobre as circunstâncias da agressão.

No momento, Herbert Farias descarta a solicitação de prisão das acusadas porque além de terem residência fixa, o advogado que as representa confirmou à autoridade policial que irá apresentá-las quando forem convocadas a depor.

Na tarde de ontem, foi ouvido o filho de Geuciane, de 14 anos. O adolescente teria sido mantido dentro de um veículo enquanto a mãe era torturada.

 




  • Imprimir
  • E-mail