Doe Sangue
Não a Violencia
Aniversário STM

Pescado paraense pode ter saída liberada no período da Semana Santa

Portal OESTADONET, com informações do Coepaq - 08/03/2018

Créditos: Em vez de simplesmente proibir a saída do pescado, governo deve garantir que o produto fique dentro do estado oferecendo condições atrativas para os comerciantes e produtores.

Depende ainda de uma decisão do governador Simão Jatene a provável liberação do pescado paraense para exportação durante o período da Semana Santa.

Na terça-feira(7) membros do Conselho Estadual de Desenvolvimento Sustentável da Pesca e Aquicultura (Coepaq) analisaram os termos do decreto estadual que regula o abastecimento de pescado no período e decidiram recomendar a suspensão da proibição da saída do produto nos dias que antecedem a Sexta-Feira Santa.

Para o Coepaq, " reforçar os canais de comercialização e garantir a participação de um número maior de fornecedores, inclusive da pesca artesanal, é a melhor forma de assegurar o abastecimento de pescado a preços justos durante o período da Semana Santa".

A proibição da saída do pescado durante a Semana Santa já vem sendo posta em prática há mais de duas décadas, mas, ao longo dos últimos anos, vem perdendo cada vez mais a eficácia, como avalia o secretário adjunto de Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca e presidente do Coepaq, Afif Jawabri. “A proibição já foi um instrumento muito importante para garantir o abastecimento durante esse período, mas hoje é preciso levar em conta que existe uma nova dinâmica de mercado, houve uma ampliação da concorrência com a expansão das redes de supermercado e o próprio perfil de consumo durante a Semana Santa mudou”, afirma Jawabri.

A avaliação dos membros do conselho durante a reunião foi a de que o Governo do Estado deve apostar em novos mecanismos para garantir a oferta. Em vez de simplesmente proibir a saída do pescado, deve garantir que o produto fique dentro do estado oferecendo condições atrativas para os comerciantes e produtores. A ideia é que o decreto foque, este ano, em ferramentas de estímulo à participação de um número cada vez maior de fornecedores na Feira do Pescado, em Belém.

As recomendações do Coepaq serão agora levadas ao conhecimento do governador Simão Jatene para sua decisão em relação à política de abastecimento para esse período.


  • Imprimir
  • E-mail