Portal OESTADONET

O chefe do Programa Dinheiro Direto na Escola ( PDDE) Anderson José Silva de Lima foi condenado pela Justiça Federal a 2 anos e 6 meses e 3 anos e 1 mês, convertidos em penas restritivas de direitos: prestação de serviços à comunidade e pagamento de 10 salários mínimos.
A sentença em desfavor de Anderson, a qual cabe recurso, foi lavrada pelo juiz federal Érico Pinheiro, da Segunda Vara Federal Descentralizada de Santarém.
Anderson foi acusado de fazer 7 saques de contas de clientes em 2015, no período em que trabalhava na Caixa Econômica Federal.
É o segundo ocupante de cargo de confiança lotado na Secretaria Municipal de Educação(Semed) a ser condenado em menos de um mês.
A primeira foi a coordenadora de Ensino da Semed, Marilza Serique, condenada em primeira instância à pena de seis anos de prisão sob acusação de prática de crime de tortura.




Comente no Site (Clique Aqui)


Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Comente no Facebook (Clique Aqui)


Última modificação em Sexta, 13 Abril 2018 17:26