Portal OESTADONET

O prefeito Nélio Aguiar informou, com exclusividade ao Portal OESTADONET, que o município de Santarém vai implantar o Sistema de Monitoramento e Fiscalização Eletrônica, com o intuito de coibir as diversas ilegalidades cometidas diariamente no trânsito santareno, e, consequentemente, reduzir, também, o índice de acidentes. Com o registro eletrônico, a Secretaria Municpal de Mobilidade e Trânsito(SMT) vai aplicar multa aos veículos que cometerem infrações.

De acordo com o prefeito, o projeto para implantação de câmeras - conhecidas por "araras"- e da central de controle, já está pronto, aguardando apenas parecer jurídico para elaboração da licitação para a contratação da empresa. “Já existe esse projeto. Nós encaminhamos para a Procuradoria Jurídica para fazer o processo de licitação. Nós queremos implantar em Santarém o que há de melhor em termos de tecnologia nessa área, tanto para identificar motoristas que avançam o sinal ou excedem o limite de velocidade, em determinadas vias. Com a tecnologia existente no mercado você consegue, também, identificar se o veículo está legal, se é um veículo roubado. Ou seja, há todo um monitoramento eletrônico que logo vamos ver implantado em Santarém”, explicou o prefeito.

Serão instaladas câmeras nas principais vias da cidade e em pontos estratégicos da malha viária.  Haverá monitoramento para controle de velocidade em áreas onde estão localizados semáforos e lombadas.

Medida visa aliviar gastos com acidentados na urgência e emergência

A medida visa, também, reduzir os impactos financeiros causados pelo elevado número de pacientes que dão entrada diariamente na UPA 24h e no PSM, vítimas de acidentes de trânsito. De acordo com o prefeito, há uma defasagem no co-financiamento em relação às despesas com saúde, principalmente, em urgência e emergência.

“O que vem mais causando distorções em nosso atendimento, em termo de super lotação e alto custo, é a questão do trauma, porque quando ocorre um acidente de trânsito na nossa região, com traumatismo craniano ou politraumatizado, o impacto recai diretamente no Hospital Municipal”, ressaltou o prefeito.

Nélio também cobrou dos municípios vizinhos sua parcela de responsabilidade em relação à fiscalização no trânsito. “É necessário que a fiscalização no trânsito se estenda aos municípios vizinhos, principalmente em relação às motocicletas. Nós temos municípios com quase 100 mil habitantes, onde não é aplicada a legislação. Então, tudo isso leva à imprudência e aos acidentes”, lembrou.

Com o Sistema de Monitoramento Eletrônico de Trânsito será possível visualizar em tempo real os pontos críticos associados ao tráfego urbano. Segundo o prefeito, a arrecadação com multas sobre infrações será gerida pelo Fundo Municipal de Transportes, a Prefeitura pagará a empresa responsável um valor mensal pela disponibilização, operacionalização e manutenção dos equipamentos.




Comente no Site (Clique Aqui)


Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Comente no Facebook (Clique Aqui)


Última modificação em Terça, 12 Setembro 2017 07:58