Projeto leva educação fiscal às escolas em Santarém

Agência Pará

O vice-governador Helenilson Pontes conheceu em Santarém, no oeste do Pará, o projeto Sol, Cidadão Legal, que leva ações de cidadania e educação fiscal a alunos da escola estadual Frei Ambrósio. O projeto já foi premiado nacionalmente. Helenilson pretende levá-lo como exemplo a outras escolas da rede estadual. O projeto foi apresentado ao vice-governador no prédio da Estação Cidadania em Santarém.

Em 2012, o “Sol, Cidadão Legal” ficou entre os dez projetos premiados nacionalmente pela Federação Brasileira de Associações de Fiscais de Tributos Estaduais (Febrafite), por meio do Prêmio Nacional de Educação Fiscal. O projeto já recebeu várias premiações nas esferas municipal, regional, nacional e internacional, sendo semifinalista de vários prêmios como o Prêmio Cultura Viva.

“É um exemplo que deve ser seguido e quem sabe ser adotado pelas escolas da rede pública do Estado. Vamos dialogar com a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) nesse sentido”, disse Pontes. “Os alunos integrantes do projeto demonstram conhecimento sobre política fiscal e tributária e isso é uma grande arma para o cidadão”, pontuou o vice-governador.

A professora Eliana Santos, coordenadora do projeto, disse que os estudantes ficaram bastante satisfeitos com receptividade do vice-governador. Ela compactuou da ideia de levar a iniciativa para outras escolas do Estado. Segundo a coordenadora, todos os estudantes que aderiram ao projeto tiveram consideráveis avanços em seus rendimentos dentro da sala de aula.

O projeto criou uma Prefeitura e uma Câmara mirins onde os vereadores, prefeito e vice-prefeito foram eleitos por todos os alunos da escola. “O objetivo é proporcionar atividades de exercício pleno da cidadania, socializando conhecimentos acerca da administração pública referentes à tributação e uso da vivência de uma experiência eleitoral por meio de uma campanha mirim eleitoral, através de atividades curriculares e extracurriculares”, explica a coordenadora do projeto.

Os estudantes têm ainda aulas de teatro, matemática avançada e política fiscal. A Receita Federal e a Secretaria de Estado da Fazenda (Sefa) têm sido alguns dos parceiros que ajudam na qualificação dos alunos.

“Possibilitar a descoberta da importância dos cargos políticos, impulsionando os jovens para a perspectiva de assumirem esses cargos no futuro e propiciar informações sobre o papel dos vereadores na Câmara Municipal, especificamente na participação da repartição percentual de aplicação dos impostos municipais em serviços à comunidade. São alguns dos objetivos que o projeto trabalha também” acrescentou a professora Eliana Santos.

O estudante Geovane Aguiar, 13 anos, que é vereador mirim, avalia que o projeto mudou sua vida e o ajudou a ser mais conscientes de seus direitos e questionador. “Sabendo de nossos direitos temos como cobrá-los. O que tem de imposto em tudo? Poucos procuraram saber, mas além de saber temos que conhecer o uso dessa arrecadação. O projeto tem ajudado a sermos mais críticos e questionadores de nossos direitos”, argumentou.




Doe Sangue Novo MRN

Comente no Site (Clique Aqui)


Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

Comente no Facebook (Clique Aqui)